Lareiras a gás

Uma opção que não faz sujeira e nem fumaça pois não gera fuligem. É indicada também para apartamentos, e para os tamanhos pequenos (menores que 1,77) não são necessários os tubos verticais de exaustão. Um cano de cobre conecta a saída da lareira até a entrada de gás na cozinha. Duas observações importantes na hora de comprar: verificar se o modelo escolhido é compatível com o modelo de gás que você usa em casa – de botijão ou GLP encanado, e escolher uma marca que seja homologada por um órgão competente, como a ABNT (NBR 13.932). A instalação deve ser feita por profissionais. Um dos cuidados é a existência de uma válvula para bloquear a passagem de gás caso o fogo apague.

Esteticamente a lareira à gás da um ar contemporâneo ao ambiente em que for instalada. Pode ser em formato linear com proteção de vidro temperado ou no formato com grelha, que vem acompanhado de toras de cerâmica imitando a lenha, ou de pedras vulcânicas. As pedras duram muitos anos, mas um cuidado na compra: elas devem ser isentas de enxofre.

Fonte: revista.penseimoveis.com.br