Instalação de Lareiras de Chapa Naval

As lareiras de Chapa Naval são projetadas para aquecer, decorar e tornar mais confortáveis os ambientes nos dias de inverno, proporcionando momentos de lazer e descontração. Construídas artesanalmente com chapas de aço (chapas de navio) e acabamento em madeira, do tipo vigas ou dormentes, possuem uma superfície com excelente capacidade de radiação de calor, o que caracteriza o seu excelente rendimento.

Como instalar:

1 – Construir uma base de alvenaria (opcional) com aproximadamente 5cm de altura nivelada, (fig. 1) onde será instalada a lareira. Em locais onde o piso é de madeira ou carpete, o ideal é colocar uma base de pedra (ardósia, por exemplo) com uns 3cm de espessura abaixo da lareira.
A lareira deverá ficar 5cm afastada das paredes.

2 – Faça um furo, na laje ou forro, 4 cm maior que o diâmetro do tubo, insira o anel de acabamento no tubo, insira o tubo no buraco, e então fixe o anel de acabamento, fazendo com que o tubo fique afastado da laje ou forro.
3 – O tubo da chaminé deverá ficar no mínimo 80 cm acima do telhado e distante 2 m da cumeeira. Caso esta distância seja menor que 2 m, o tubo deverá ficar acima da mesma.

4 – Colocar sob a telha um rufo de chapa galvanizada com aproximadamente 50 cm de largura. O comprimento depende da instalação. Esta chapa galvanizada deverá ter uma pequena dobra para cima, de aproximadamente 1,5 cm, nos três lados, exceto na parte mais baixa, para escoamento da água. O furo para passagem do tubo deverá ter diâmetro um pouco menor que o do tubo (3 cm menor) e afastado da lateral superior aproximadamente 20 cm. Com uma tesoura de cortar chapa, picotar a borda do furo da chapa, dobrando para cima as pequenas abas formadas, onde será fixado o tubo com uso de rebite e posteriormente será vedado com silicone.
5 – Se a chaminé estiver próxima ao beiral do telhado, a chapa galvanizada poderá percorrer todo o telhado, sob as telhas, desaguando na calha ou beiral. Caso a chaminé esteja muito afastada do beiral, para economizar chapa, o rufo poderá desaguar sobre o próprio telhado, ou seja, a chapa atravessará uma camada de telha.
6 – Use silicone para vedação. É aconselhável realizar um teste de água para detectar possíveis vazamentos. Fique atento principalmente nas primeiras chuvas. Se perceber filetes de água escorrendo, chame imediatamente o instalador.

Lembre-se: a infiltração permanente ou por certo período pode danificar sua lareira e comprometer a garantia da mesma. Não remova a lareira do lugar pois isto poderá provocar vazamento no rufo.
7 – Na parte interna, sob o forro, fazer o acabamento com o anel de acabamento.

É possível sair com a chaminé pela parede:
Caso não possa sair com a tubulação pelo teto é possível fazer com que a chaminé saia pela parede lateral e suba pelo lado de fora. Para isso, é preciso que o tubo suba até próximo do teto e com ajuda de uma curva de 45°graus saia pela parede.

O uso da Lareira:

Depois de instalada a lareira, proceda da seguinte maneira:
Coloque dois pedaços de lenha seca de pé contra a parte traseira da lareira e afaste-os aproximadamente 10 cm. Entre estes coloque um pouco de jornal amassado, e sobre o jornal espalhe gravetos e pequenos pedaços de madeira (ripas). Acenda o fogo contra o papel. Após o fogo estar aceso, e à medida que for necessário, adicione mais lenha.
Com o uso da lareira, você verificará a quantidade de lenha necessária para manter o fogo. Nas primeiras vezes que se fizer fogo, deve-se utilizar pouca lenha, para que se proceda a “QUEIMA” da tinta do revestimento; nessas ocasiões, desprende-se um odor característico, o que é natural nas primeiras vezes em que a lareira é usada.
Aconselhamos a realizar as primeiras “QUEIMAS” com o ambiente bem ventilado, e com fogo brando, durante um período de quatro a seis horas.
Jamais coloque lenha em excesso, para não prejudicar a pintura e a própria estrutura da lareira. Lembramos que as lareiras de chapa aquecem por radiação da chapa, e não só diretamente do fogo por radiação, isto é, o fogo transfere calor para a chapa de aço e esta por convecção para o ambiente.
Voltamos a insistir: jamais faça fogo em excesso em sua lareira, e nem a use como incinerador de papéis e outros materiais combustíveis.
Conservação da Lareira:folha

Remova diariamente as cinzas, para isto basta utilizar uma vassourinha ou pazinha.
Nunca lave o material refratário interno da lareira, pois poderá danifica-lo.
Tire o pó com uma flanela limpa e seca e, se houver manchas mais difíceis, use cera branda do tipo automotiva, para polimento.
Instrução para limpeza do tubo:folha

Toda lareira necessita de limpeza no seu interior para a retirada da fuligem a cada mil horas de uso aproximadamente. O mau funcionamento, com retorno eventual de fumaça, é que determinará a hora da limpeza.
A limpeza poderá ser feita por qualquer pessoa cuidadosa, que deverá escovar a zona de fogo e passar uma “boneca” de pano varias vezes da chaminé até o chapéu.
Precauções:folha

Não utilize água para apagar o fogo. Deixe que este apague naturalmente.
Não remova as cinzas com a lareira quente ou com carvão em brasa. Limpe sempre no dia seguinte, com as brasas apagadas.
Lembre-se: sua lareira não é churrasqueira. Evite usá-la para tal finalidade.
Todo equipamento tem limitações, não ultrapasse a capacidade de combustão da zona de fogo. Caso acidentalmente você exagere na quantidade de lenha e isto esteja pondo em risco o equipamento ou sua residência, utilize um extintor de incêndio tipo Pó Químico (igual ao do seu automóvel).
Cuidado: nunca se esqueça que você está manipulando fogo em sua casa (mesmo que controlado). Evite que crianças brinquem com o fogo e, que objetos e produtos inflamáveis sejam deixados nas proximidades da lareira.
Álcool: Muitos acidentes ocorrem devido ao uso de álcool, por isso nunca deixe garrafa de álcool próximo de fogo e em hipótese alguma adicione álcool diretamente sobre o fogo, por a labaredas caminham através do jato atingindo e explodindo a garrafa, use álcool em gel ou embebido em algum substrato.
Após longo período sem utilização, verifique se a chaminé está livre e desimpedida. São comuns pássaros construírem seus ninhos na chaminé

Não estão cobertos pela garantia:

Danos provocados por excesso de fogo.
Danos provocados por má instalação da lareira.
Uso em desacordo com o manual de instruções.
Danos provocados por agentes da natureza.
Manutenção periódica do equipamento, sua limpeza ou qualquer outro serviço especial que venha ser solicitado pelo cliente.

http://www.cottage.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Post